BLOG IEEP

Os melhores artigos em
Gestão Ágil e Liderança

24 de julho de 2019

Aprenda a identificar e aplicar 6 tipos de liderança

O papel singular de um bom líder é conquistar resultados em conjunto com a sua equipe. Além disso, um líder precisa buscar, constantemente, meios para melhorar o desempenho de cada membro da sua equipe para continuar conquistando novos objetivos.

Porém, exercer este papel não é uma tarefa fácil. Logo, a liderança precisa partir de pessoas qualificadas, motivadas e que estejam alinhadas com todos os colaboradores presentes em seu ambiente de trabalho.

Partindo do entendimento que liderar é influenciar pessoas, é importante entender que:

  1. As pessoas são influenciadas de formas diferentes para que elas deem o melhor de si;
  2. Cada situação, contexto da organização e equipe, vai exigir tipos de liderança diferentes que impactam de forma diferente no clima.

Um grande líder deve ser flexível e adaptável, compreendendo que cada equipe, situação, resultados a serem alcançados e cenário da empresa mudam constantemente. Portanto você, como líder, terá que trabalhar diferentes atitudes e estilos de liderança em prol de gerar resultados.

Os 6 tipos de liderança

Diante disso, o especialista em inteligência emocional, Daniel Goleman, traz em seu livro: “A Inteligência Emocional na Formação do Líder de Sucesso“, uma pesquisa baseada em uma amostra aleatória de quase 4 mil executivos do mundo inteiro.

Entre estas pessoas, ele identificou seis tipos de liderança que devem ser usados em situações diversas, de acordo com as pessoas que você trabalha, a posição na empresa, onde você pretende chegar e o cenário atual.

O mais importante é que os líderes com os melhores resultados NÃO dependem de apenas UM tipo de liderança. Eles usam muitos em uma determinada semana. São eles: Visionário, Coaching, Afiliativo, Democrático, Marcador de Ritmo e Coercivo.

A seguir, vamos entender melhor como eles funcionam.

Líder Visionário

Trata-se daquele líder que tem uma visão clara de onde quer chegar e é entusiasmado com o futuro. Ele motiva as pessoas deixando claro como o trabalho delas se enquadra na visão maior da organização.

Pessoas que trabalham com este líder entendem porque fazem o que fazem e como o trabalho delas importa para uma visão vibrante e entusiástica.

Ele possui um padrão de sucesso claro, ao mesmo tempo que flexibiliza o meio. Ou seja, o caminho que cada um fará para atingir o resultado esperado.

Dentre os demais tipos de liderança, a pesquisa apontou que este é o mais eficaz quando aplicado constantemente em uma equipe.

Líder Coaching

O segundo tipo de liderança é o líder coaching. É a pessoa que está preocupada com o desenvolvimento máximo de cada um de seus liderados e os ajuda a enxergar fraquezas e forças, e vincula isso aos sonhos de cada um.

Esse jeito de lidar com pessoas mostra que está disposto a superar o fracasso e estimula o aprendizado a longo prazo. Para isso está tendenciado a fazer sempre mais perguntas do que fornecer respostas, dão feedbacks abundantes.

Este tipo de líder dá tarefas desafiadoras à sua equipe, mesmo que isso signifique que as mesmas não serão realizadas de forma rápida. Seu impacto no clima é positivo e funciona bem em equipes já dispostas a mudar e a evoluir.

Porém, quando se depara com funcionários resistentes a esta abordagem, este líder não funciona muito bem.

Líder Afiliativo

O terceiro é o Afiliativo, aquele que valoriza mais o indivíduo e suas emoções do que processos e metas. Ele estimula que as pessoas compartilhem inspirações, ideias e formem vínculos emocionais. Está preocupado com o lado humano da equipe e em criar um forte relacionamento com todos.

Este líder sempre compartilha ideias e tenta criar um sentimento de pertencimento e confiança, convidando as pessoas para atividades extraprofissionais, como uma refeição ou happy hour para se aproximar e entender cada uma delas.

Este estilo de liderança também tem um impacto positivo quando aplicado constantemente, pois resulta em uma melhor comunicação e ambiente de segurança psicológica.

No entanto, este líder deve ficar atento e criar o hábito de dar feedbacks também construtivos, pois não é algo natural e isso pode fazer com que as pessoas não saibam onde precisam melhorar para alcançar melhores resultados.

Líder Democrático

O quarto é o tipo é a liderança democrática, que quando o líder dedica seu tempo a ouvir as pessoas e conquistar adesão e compreensão de todos em praticamente todas os assuntos. Ou seja, ele envolve os seus liderados nas decisões das metas e das atividades, pois acredita que, dessa forma, terá maior engajamento de sua equipe – uma preocupação constante desse estilo de liderança.

Assim, o líder democrático procura sempre novas ideias de como atingir seus objetivos e todos os envolvidos sentem-se importante por fazerem parte da decisão.

Ele é melhor aplicado quando o líder está inseguro e precisa da orientação de funcionários capazes.

Este estilo não faz sentido quando os funcionários não são capacitados e informados e nem em tempos de crise, onde o consenso é um equívoco.

Líder Marcador de Ritmo

O penúltimo estilo de liderança é o líder marcador de ritmo: aquele que fixa padrões altos de desempenho e foca totalmente na rotina de trabalho de cada pessoa.

Geralmente ele exemplifica pessoalmente o que cada um deve fazer, objetivando a excelência na execução de cada tarefa.

O foco é no microgerenciamento das atividades e, consequentemente, ele consegue garantir que tudo saia de acordo com o planejado. Porém, pode ser que as pessoas se sintam sem autonomia para o trabalho.

Geralmente, quando algo não é entregue, ao invés de orientar ele assume a realização. O que pode não gerar o desenvolvimento das pessoas, mas sim a desmotivação.

Então é essencial entender quando realmente o marcador de ritmo é necessário. O funcionário não pode se sentir esmagado pelas exigências desse líder, portanto, a aplicação deste estilo deve ser cuidadosa.

Líder Coercivo

O último da lista é o estilo coercivo de liderar, isto é, a pessoa que toma decisões duras e provoca um reinado de “faça a atividade, pois estou o pagando para isso” com todos. Com isso, preza por exigir as atividades, sem perguntar a opinião do outro, utilizando-se sempre do seu poder hierárquico para mandar nos outros.

Dessa forma, muita das vezes o líder consegue que as pessoas façam a atividade que ele deseja até porque ele utiliza de frases do tipo: “faz isso ou será mandado embora”.

Este estilo destrói o clima se for aplicado sempre.

Deve ser utilizado em pouquíssimas situações e em um breve período de tempo, principalmente em crises.

Banner Ebook Lideranca para Gestores

E você, qual o seu estilo de liderança principal?

Qual estilo de liderança você mais pratica? Qual você tem menos afinidade? E qual o seu trabalho demanda que você tenha?

Todos os estilos citados acima possuem pontos fortes e fracos e devem ser usados com cautela de acordo com o momento que você está vivendo.

A habilidade de saber usar cada estilo em seu momento apropriado é uma das principais caraterísticas da inteligência emocional.

Além disso, nesse momento, é importante deixar claro que um líder de sucesso deve, portanto, apresentar características de mais de um estilo e deve saber alterná-los de acordo com a situação.

Para facilitar o entendimento, montamos uma tabela com base no livro Inteligência Emocional na Formação do Líder de Sucesso, de Daniel Goleman, psicólogo pela Harvard.

Tabela contendo os 6 estilos de liderança, segundo Daniel Goleman

Nicolas Giffoni, co-fundador do IEEP

Veja Mais Artigos