Blog

Gostou dos nossos conteúdos? Cadastre-se abaixo e receba em seu e-mail

19 de março de 2018

Competências de um líder: todos precisam ter as mesmas?

Para responder essa pergunta, vamos refletir um pouco.  Um líder que encabeça a equipe de gerentes da Microsoft necessita das mesmas competências de um líder em uma pequena empresa local? E será que estas são as mesmas características que um líder de uma ONG precisa?

A resposta para estas perguntas é não. Isso porque quando você considera que pessoas diferentes trabalham em situações diferentes, com culturas organizacionais igualmente distintas, logo pode-se perceber que suas necessidades serão divergentes também.

Nesse sentido, um passo importante para se tornar um grande líder é entender que cada situação necessita de uma liderança diferente.

Competências de um líder

Mas como saberemos qual liderança necessitamos ser? A resposta é simples: conhecendo a sua equipe e seu contexto.

Como líder, você precisará conhecer a fundo com quem estará se relacionando. Deve conhecer o que os motiva, o que gostam de fazer, o que os impede de ter um desempenho melhor.

A questão aqui é saber que você deverá abusar das perguntas e explorar a realidade dos seus liderados para entender, na sua realidade, as competências de um líder.

Criar uma conexão

No entanto, isso não é uma tarefa fácil. Muito pelo contrário. O segredo para conhecer uma pessoa é criar uma conexão autêntica com ela. Isto é, um relacionamento forte e de confiança. Somente assim, a pessoa se sentirá à vontade para se abrir com o seu líder.

Três focos da empatia

Uma dica importante para conhecer mais as pessoas e criar relacionamentos de confiança é aprimorar sua habilidade de empatia. Por definição, empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro, e é exatamente o que queremos aqui para entender, de fato, os nossos liderados.

Nesse sentido, a empatia pode ser destrinchada em três focos por uma pessoa que quer desenvolver as competências de um líder. São eles:

  1. Empatia cognitiva: capacidade de sentir como o seu liderado pensa. É essencial entender o que passa na cabeça dele para você conseguir saber como motivá-lo, como lidar com ele e explorar o seu melhor.
  2. Empatia emocional: habilidade de sentirmos em nós as emoções do outro. É igualmente importante ter o feeling da outra pessoa. Isso porque o que move, de fato, as pessoas é o seu lado emocional.
  3. Preocupação empática: habilidade de ser sensível as necessidades da sua equipe. Como líder, você deve saber o que a sua equipe precisa. Isso é um processo contínuo, pois as necessidades mudam.

Conexão autêntica

Tendo isso em vista, podemos perceber que a empatia é a chave para a criação da conexão autêntica. É você mostrando para o seu liderado que se preocupa com ele. A partir disso, então, conseguimos explorar a nossa equipe e entender como, de fato, liderá-los.

Como dito, precisamos saber o que pensam, o que sentem e quais as suas necessidades. Cada ser humano e cada equipe é única; e o conhecimento sobre cada um deles, possibilita o líder saber em qual comportamento e qual competência ele mais precisa para tirar o melhor daquela situação.

 “Apenas se conectando que você consegue orientar, inspirar, ouvir, comunicar, motivar ou influenciar, em outras palavras, liderar. ”  Daniel Goleman

Portanto, não tente generalizar liderança. O que fez sentido para uma situação nem sempre será o que a sua equipe mais precisa. Logicamente, existem princípios básicos de liderança que fazem diferença em todas as situações. Mas se você quer ter competências de um líder de altíssimo desempenho, você deve conhecer as particularidades do seu time. E então desenvolver o estilo de liderança que é mais adequado. Com as competências certas para o contexto os resultados virão naturalmente.

Nicolas Giffoni, co-fundador do IEEP

Veja Mais Artigos
1
Oi, tudo bem? 😄
Aqui é o Bruno, do IEEP
Tem alguma dúvida? Ficarei feliz em te ajudar!
Powered by