BLOG IEEP

Os melhores artigos em
Gestão Ágil e Liderança

4 de setembro de 2019

Gestão de equipes: 5 erros que não podem ser cometidos

Quando pensamos em gestão de equipes, entendemos que é preciso oferecer as melhores ferramentas e fontes de conhecimento para quem fará parte do nosso time.

Mas, muito além de conhecimento técnico e profissionais capacitados, é necessário pensar em como essas pessoas vão desenvolver a forma de trabalho.

Afinal, não basta contratar pessoas com muito talento. Elas precisam saber trabalhar bem juntas e de uma forma eficaz.

A atividade de um interfere diretamente na tarefa de outro e não pensar no todo faz com que muitos líderes cometam erros graves que podem afetar a qualidade de suas entregas e o desempenho da equipe.

Neste post, você entenderá quais são os cinco principais erros cometidos na gestão de equipes e por quê deve evitá-los para alcançar bons resultados dentro da sua empresa. Vamos lá?

5 Erros da gestão de equipes e como evitá-los

Erros da Gestão de Equipes

1) Não se preocupar em inspirar uma visão compartilhada

O primeiro erro que muitas vezes é cometido pelas empresas é se esquecerem ou não acreditarem que inspirar uma visão compartilhada com todos da organização seja uma atitude essencial.

Os líderes devem promover um propósito claro e uma visão comum para todos, como forma de guiar, motivar e idealizar onde todos devem chegar com suas atitudes.

Quando o objetivo não é claro para a equipe, podem ocorrer divergências ao longo do caminho.

Todos os colaboradores precisam comprar a ideia e o sonho grande da empresa, de forma que trabalhem todos os dias com clareza e determinação para atingí-lo.

Além disso, pesquisas apontam que equipes que compartilham uma visão clara conseguem potencializar seus resultados.

Por isso, é extremamente importante que os líderes sejam visionários e otimistas com suas equipes.

Eles devem mostrar que o propósito da empresa está na essência do trabalho de todos. Ademais, no momento de definição das metas, é importante que o grupo entenda o que tem por trás de cada uma delas e como cada uma está diretamente ligada ao objetivo fim da empresa, entendendo assim, a importância do seu próprio trabalho.

Dessa forma, é importante compreender que para ter uma gestão de equipes mais eficaz e alinhada, é necessário ter um propósito em comum e claro com todos os membros envolvidos.

Todos devem saber onde devem chegar, o quanto são essenciais para alcançar esse objetivo e quais passos devem dar para conseguir atingí-lo.

2) Não estabelecer padrões claros de performance e de comportamento

O segundo erro cometido na gestão das equipes é que muitas pecam por não deixarem claro quais valores as guiarão e quais comportamentos devem prevalecer, além de não alinharem o que se espera em relação ao comprometimento e entrega de cada um.

Em momentos de pressão, é necessário agir e alcançar resultados com rapidez. Isso gera um grande risco de que cada membro da equipe valorize uma ideia e siga um caminho diferente, sem se preocupar muito com as consequências que suas escolhas podem gerar.

Dessa forma, é extremamente importante que os valores da organização sejam alinhados, além de deixar claro o que se espera em relação a atuação de cada um da equipe.

Os padrões médios de desempenho devem ser explicitados e ressaltados individualmente, deixando claro o que é necessário ser feito para se alcançar as metas da empresa.

É importante ressaltar que ao se estabelecer os padrões claros de performance, é necessário fazer um acompanhamento com os colaboradores e dar feedback constantemente, para garantir o desenvolvimento e crescimento dos membros dentro da equipe.

Infelizmente, esse também é um erro que é cometido em gestão de equipes e será citado no próximo tópico.

3) Deixar o momento de feedback para depois

A falta de feedback, com certeza, é um dos fatores que mais desmotiva as pessoas, enfraquece a equipe e é a causa de muitos problemas que poderiam ter sido resolvidos quando eram apenas pequenos desvios de conduta ou de rota.

O desempenho de uma equipe no trabalho está ligado diretamente às ações que cada pessoa do time toma a partir do feedback recebido.

Assim a pessoa consegue melhorar seu desempenho no trabalho a medida em que recebe feedback dos outros membros e, dessa forma, pode adaptar seu comportamento, buscar novos conhecimentos e insumos para saber como deve agir para contribuir com o objetivo principal da empresa.

O feedback demonstra consideração e respeito pelas pessoas da sua equipe por reduzir incertezas, ansiedades e entender necessidades.

Ele te faz ser mais empático com as pessoas, entendendo de fato o que elas estão passando, sentindo e porque agem como agem. Por isso, ele não deve ser feito como uma forma de crítica, e sim como um emponderamento, mostrando o caminho para o desenvolvimento e também como uma forma de reconhecimento.

O segredo para conhecer uma pessoa é criar uma conexão autêntica com ela. Isto é, um relacionamento forte e de confiança.

Somente assim existirá a criação de um laço emocional, fundamental para que a outra pessoa sinta-se à vontade para se abrir.

Portanto, a dica é: não deixe o momento de feedback para depois. Conversas difíceis só são difíceis porque geralmente são evitadas.

Quer entender melhor o que é Feedback e como fazer da melhor maneira ? Confira este post no Blog

4) Não desafiar o grupo a fazer e aprender mais

Uma equipe de alta performance, que bate suas metas consistentemente, é formada por pessoas que estão sempre se desenvolvendo, tanto individualmente quanto coletivamente.

Por isso, líderes que buscam o sucesso sempre se preocupam em questionar seus liderados sobre o que eles podem melhorar e o que têm aprendido com cada situação.

Quando um líder não desafia sua equipe a fazer mais, ele está abrindo brechas para que esse grupo pare de se desenvolver, entregue um trabalho de baixa qualidade e viva na zona de conforto.

Isso é muito perigoso para o resultado final, visto que uma gestão de equipes de sucesso depende do esforço de cada um para que o objetivo em comum seja alcançado.

Para isso, é importante identificar as diferenças entre as pessoas e desafiar cada uma a se sobressair, do seu próprio modo.

É necessário ajustar continuamente as funções para capitalizar as melhores qualidades de cada um e entender o que motiva cada pessoa. Além disso, é necessário modelar o estilo de liderança para lidar com cada membro da equipe e se adaptar ao modo de aprendizado de cada um.

Portanto, nunca deixe de desafiar as pessoas. Estimule-as, procure envolvê-las no propósito do trabalho que realizam e proporcione meios para que elas cresçam juntas.

Como diz Sommervile, CEO da Ollin College: “Desafie as pessoas e você será surpreendido”.

5) A falta de foco no relacionamento e confiança entre os membros da equipe

Durante as experiências do IEEP, percebemos que o relacionamento da equipe e como ela trabalha e se relaciona importa tanto quanto quem faz parte do grupo e seu conhecimento técnico.

As equipes que realmente são de alto desempenho começam focando no relacionamento entre as pessoas envolvidas através do incentivo de boas práticas para as pessoas se aproximarem, como por exemplo, ter a cultura de almoçar toda sexta feira juntos e criar momentos de happy hour.

Aqui no IEEP, além dessas práticas, buscamos também realizar semanalmente um compartilhamento de conhecimento: uma pessoa da equipe expõe algo que ela viu em um evento, experiências com clientes, um livro que leu ou algum outro conhecimento que possa ser de interesse do grupo. É um momento muito interessante para aprender algo diferente, fora da nossa “bolha” e que fortalece o relacionamento entre as pessoas.

Quando há problemas de convívio no grupo, os resultados são impactados de forma negativa, uma vez que os responsáveis pelas tarefas não conseguem se entender e não se conhecem o suficiente. Por isso, é essencial que as pessoas se conheçam e saibam se relacionar de uma forma saudável.

Além disso, é extremamente importante ter um ambiente de mútuo respeito e de confiança entre as pessoas. Com um relacionamento próximo, as pessoas se tornam mais vulneráveis e, consequentemente, se sentem mais confortáveis para falarem o que pensam ou até conseguir dar um feedback com mais facilidade.

A confiança existente entre os membros da equipe está diretamente relacionada com gerar menos ansiedade para as pessoas arriscarem e para desenvolver a consciência de que aprender com os erros é extremamente importante. Isso gera uma equipe mais inovadora, que consegue pensar fora da caixa e sair da sua zona de conforto sem medo.

Conhecendo as motivações e interesses de cada um, você consegue se aproximar mais do grupo e abre portas para que todos os integrantes se relacionem da melhor forma possível. Isso impacta diretamente no desempenho da sua equipe e na forma como eles vão superar os desafios juntos.

Com isso, você também mantém a equipe alinhada ao longo dos processos, envolve a todos em um objetivo comum e torna o ambiente de trabalho muito mais leve e produtivo.

Agora a pergunta que fica é, será que todos os líderes precisam das mesmas competências para terem sucesso com o time? Confira neste texto!

Veja Mais Artigos
1
Oi, tudo bem? 😄
Aqui é o Bruno, do IEEP
Tem alguma dúvida? Ficarei feliz em te ajudar!
Powered by