BLOG IEEP

Os melhores artigos em
Gestão Ágil e Liderança

16 de junho de 2020

Transformação Ágil: O que é e por que é tão importante?

Tudo está mudando muito rápido. As empresas lidam frequentemente com alterações de todos os tipos; de mercado, produtos, ambiente econômico, clientes. Enfrentam ainda conflitos de gerações entre colaboradores e líderes, a busca por um propósito de marca e a saga no entendimento do seu próprio cliente, por exemplo. São muitas questões.

Com tantos desafios, os líderes torcem para que suas empresas não fiquem para trás e que consigam inovar e se destacar frente à tantas incertezas. De acordo com uma pesquisa realizada pela Deloitte com mais de 10.000 executivos, 94% dos líderes acreditam que “agilidade e colaboração” são fatores críticos ao sucesso de suas organizações.

A Transformação Ágil preza por um novo modelo de operar as empresas, muito mais do que utilizar metodologias, ferramentas e rituais, uma forma diferente (da tradicional) de pensar e trabalhar. Entenda conosco o que é Transformação Ágil e porque você deveria se atentar para as mudanças que ela propõe no mercado.

O que é Agilidade Organizacional?

Wouter Aghina usa o conceito de “antifrágil” para responder indiretamente o que é o Ágil:

“O que é frágil? Frágil é um copo de cristal. Quando exercemos pressão o copo fica mais fraco ou até quebra.

Então, qual é o oposto de frágil? Pensamos imediatamente em palavras como resiliente, forte, robusta, talvez até flexível. Mas isso é realmente o contrário? Algo que permanece o mesmo? 

O oposto de frágil é algo que fica mais forte quando exerço força ou estresse sobre ele. (…) É o que chamo de agilidade: quando você se fortalece com as mudanças, elas se tornam uma real fonte de vantagem competitiva”

A organizações ágeis operam em ciclos rápidos de aprendizado e tomadas de decisão e são divididas em uma rede de equipes que cooperam e colaboram entre si com o objetivo de gerar valor para seus clientes.

Leia mais sobre os princípios do Ágil na sua forma mais atual no nosso texto em que abordamos o que é o Modern Agile clicando aqui.

Como fazer uma transformação ágil: encontrando o caminho para a agilidade organizacional

Tendo em vista os benefícios de uma cultura mais ágil muitas empresas se questionam em como realizar essa transformação. A escolha entre as abordagens da jornada é orientada pela melhor maneira de “agilizar” o valor de uma empresa em particular, a maturidade da organização e as convicções da equipe em realizar as mudanças. Dito isso, conseguimos visualizar dois tipos de jornadas:

 

A Transformação Ágil em etapas

 

A transformação ágil em etapas consiste em uma abordagem sistemática e mais discreta. Muitas empresas executam várias rodadas de projetos pilotos e inúmeros testes antes de se comprometerem totalmente com a expansão em toda a organização.

Um exemplo foi a empresa TDC de telecomunicações dinamarquesa que decidiu fazer sua transformação através de uma estrutura de projetos pilotos, os “Aceleradores Ágeis”, que tinham como objetivo criar uma série de unidades ágeis, chamadas de “Tribos”.

A empresa já enfrentava um momento decisivo de transformação digital e decidiu injetar agilidade nesta jornada com o objetivo muito forte de obter resultados rápidos e impactantes. 

Para que uma transformação tenha sucesso, é necessário que as empresas se posicionem para seus colaboradores e acionistas com um discurso de propósito uníssono, ou seja, todos devem entender de forma muito clara o objetivo da transformação e qual o resultado esperado.

No caso da TDC os objetivos com a transformação ágil foram:

  • Melhorar a jornada do cliente em todos os canais;
  • Reduzir os custos operacionais e ir para o digital;
  • Inovação em produtos;

Um ano e meio após a transformação ágil começar na TDC os resultados foram expressivos, a experiência dos clientes é avaliada com cinco estrelas por 80% dos clientes. O volume de chamadas, um dos grandes fatores de custo da TDC, caiu mais de 40% agora que os clientes podem gerenciar facilmente suas interações e resolver seus problemas online.

 

A Transformação Ágil “All-in” (ou “Tudo ou nada”)

 

Nesta abordagem toda organização cria e estabelece um forte e novo compromisso em se tornar mais ágil. Os líderes dessas organizações definem um plano para executar todas as etapas da abordagem de transformação o mais rápido possível.

Um exemplo foi a SPARK também de telecomunicações da Nova Zelândia, a empresa já estava em processo de transformação há mais de 4 anos, quando passaram por um processo de rebranding e reengenharia e agora miravam um sonho ainda mais alto, na visão deles, o jogo não era mais sobre o desempenho de outras operadoras, mas ser adequado para um mercado cada vez mais formado por empresas nativas digitais disruptivas, como Amazon, Netflix e Spotify.

“Estamos em um mundo muito restrito e sabíamos que, em nosso setor, ‘ágil para crianças’ não funcionaria.” Diretor de RH da Spark Joe McCollum

A Spark resolveu apostar em uma transformação na organização inteira mudando radicalmente a forma de operar e entregar valor para seus clientes. Um dos pilares para que a transformação acontecesse desta maneira era um forte comprometimento da liderança de nível mais alto além de uma boa performance nas mudanças que já estavam realizando.

O objetivos esperados eram:

  • Melhorar a jornada do cliente de ponta a ponta
  • Melhorar o engajamento dos colaboradores
  • Impulsionar a produtividade dos negócios

A equipe destinada criou um cronograma bem ambicioso para uma transformação bem rápida, em menos de 1 mês depois lançou uma comunicação para a toda a empresa sobre a jornada de transformação ágil e já criou as primeiras tribos: no setor de banda larga, dados e experiência digital.

Nos meses seguintes, os líderes dessas três tribos construíram sua própria organização de cerca de dez equipes multifuncionais cada. Paralelamente, o restante da organização preparou as mudanças necessárias para levar toda a empresa a uma configuração ágil até meados de 2018.

Diferente da TDC as métricas de resultado da transformação não sofreram muitas alterações logo de cara, mas os resultados vieram aos poucos e os colaboradores se mostraram muito entusiasmados por trabalhar em um ambiente em que possam ter impacto direto no cliente.

Por que transformar sua organização?

É importante entender que, acima de tudo, o Ágil é uma mentalidade. A jornada que você escolherá seguir para transformar sua organização são apenas diferentes alternativas para o desenvolvimento de uma mentalidade ágil.

Uma equipe de cultura e mudança é um elemento essencial de uma transformação ágil. Mas não é como um escritório tradicional de gerenciamento de projetos; pelo contrário, o foco deve estar na habilitação dos outros elementos de transformação, ajudando a remover impedimentos e potencializar as mudanças culturais.

A implementação de uma transformação ágil pode melhorar as métricas de desempenho operacional em 30 a 50%; oferecer maior visibilidade e compreensão dos objetivos, bem como maior dedicação da equipe.

De acordo com o Relatório de Agilidade feito pela Business Agility em 2018, os principais benefícios da Transformação Ágil são o crescimento da atuação de mercado, seguido pela melhoria da forma de trabalho e por uma comunicação e colaboração mais efetiva. 

Apesar de todos os resultados operacionais, o objetivo genuíno em uma transformação ágil é aquele que faz mais pessoas entrar no barco da transformação. Certamente um colaborador da ponta de atendimento, por exemplo, não se importa tanto se a empresa está mais lucrativa, mas consegue visualizar benefícios da transformação ágil se puder ter mais autonomia no trabalho, mais contato estratégico e mais produtividade.

Pense nisso quando for definir seus objetivos de transformação e, se puder, o faça sempre com esta questão em mente: Como posso gerar mais valor para meus clientes? A transformação ágil não é um caminho fácil, tampouco simplório, mas os resultados são reais e são mais importantes e atuais do que nunca.

Continue na sua jornada para a Agilidade lendo o E-Book “Mentalidade Ágil” e entenda de uma vez por todas a diferença entre “ser ágil” e “ter ágil”.

Banner Ebook Mentalidade Agil

Veja Mais Artigos
Open chat
1
Oi, tudo bem? 😄
Aqui é o Augusto, do IEEP
Tem alguma dúvida? Ficarei feliz em te ajudar!