BLOG IEEP

Os melhores artigos em
Gestão Ágil e Liderança

19 de julho de 2021

5 passos para você aprender a criar squad na sua empresa

Você já parou para pensar como que as metodologias ágeis podem trazer soluções simples para o nosso dia a dia? Um desses exemplos é o squad, que em português significa equipe multidisciplinar.

O squad é um dos aspectos mais interessantes do Scrum, que faz parte dos métodos ágeis e propõe uma maneira diferente de organizar projetos e organizar a equipe que será responsável por eles. O objetivo é aumentar a agilidade e a produtividade de todos os envolvidos.

Ao longo desse conteúdo vamos mostrar como é possível implantar o squad em sua empresa seguindo cinco passos importantes. Acompanhe a seguir.

O que é um squad?

No contexto empresarial, o squad é um modelo organizacional que ficou mundialmente conhecido devido ao Spotify, o maior e mais popular aplicativo de música e de podcasts. O Spotify Squads, como ficou conhecido, consiste em dividir equipes em pequenos grupos multifuncionais com autonomia para definir prioridades de um determinado projeto, produto ou inovação, delegando responsabilidades de ponta a ponta.

Geralmente, um squad consiste em uma equipe formada de quatro a dez profissionais que possuam know-how suficiente para desenvolver uma solução, ou projeto, do início ao fim, visando aumentar a capacidade de execução interna e minimizar a dependência externa ao grupo.

Spotify: a popularização do squad 

Os squads são equipes que controlam determinada funcionalidade do produto Spotify, tais como a sua projeção, desenvolvimento e manutenção, com um nível muito alto de autonomia.

Essa designação de responsabilidade acontece por funcionalidade, ou feature, tornando as equipes “independentes”, já que todas as tomadas de decisão e necessidades técnicas são concentradas internamente em cada squad.

5 passos para desenvolver o squad

1) Selecione desafios importantes para serem resolvidos

Esse modelo de estruturação de trabalho em equipe é cada vez mais comum no mercado. Contudo, a motivação para sua utilização não pode jamais ser o simples fato de os squads estarem na “moda”.

Um squad deve começar a partir de um problema importante, um projeto estratégico ou uma necessidade de inovação. Não se cria squads apenas por fazer, mas para garantir que os times tenham a autonomia e o nível de agilidade e execução necessários para desenvolver um projeto específico.

Um bom exercício para avaliar a necessidade da formação de um squad é se perguntar: qual projeto, inovação ou produto da nossa organização necessita de uma equipe que tenha alto grau de autonomia e agilidade?

2) Coloque as pessoas certas e minimize as dependências externas

Após identificada a necessidade de implementação de um time multidisciplinar na sua organização, o próximo passo é garantir que as pessoas certas estejam nesse time. Como dizia Jim Collins: “put the right people in the bus”.

Essa etapa é essencial, uma vez que o objetivo é montar um time que seja capaz de resolver o desafio de ponta a ponta. Assim, devemos analisar quais são as pessoas que precisam estar nesse time para que ele tenha a agilidade necessária para o sucesso. Quanto menor a dependência externa, maior será a agilidade do time.

Além disso, é super desejável que as pessoas escolhidas para ocupar o squad tenham tempo para desenvolver o projeto, de preferência, que estejam dedicadas a ele em tempo integral.

Com as pessoas selecionadas, partimos para a definição dos papéis dentro do time. O alinhamento é crucial para que os integrantes do squad entendam quais são suas responsabilidades evitando, assim, os ruídos durante a execução.

3) Capacite as pessoas e alinhe o método de trabalho

O funcionamento dos squads é pautado nos princípios ágeis. E, nesse sentido, é importante ressaltar que quando falamos de agilidade, não estamos falando de um método específico como o Scrum ou Kanban, mas de uma mudança de mentalidade.

Porém, não podemos esperar que as pessoas consigam desenvolver esse mindset sozinhas, de uma hora para outra como um passe de mágica. Para que isso realmente aconteça, é necessário que seja feito um trabalho com a equipe, envolvendo treinamentos, para que entendam que ser ágil é sobre “ser capaz de gerar o dobro do valor com a metade do trabalho”, como diz Stephen Denning.

Assim, para garantir uma boa execução, é essencial que a organização capacite as pessoas para promover uma melhor absorção da filosofia ágil. Em seguida, deve ser feito um alinhamento com o time sobre o método de trabalho. Ou seja, sobre quais cerimônias serão feitas, quais serão os horários de reunião, os valores e os comportamentos desejados, entre outros detalhes importantes e que fazem a diferença na entrega dos resultados.

4) Realize um planejamento ágil

Com as pessoas certas alinhadas para resolver os problemas certos, podemos começar a planejar o trabalho do squad. O planejamento tem início no entendimento claro de qual é o objetivo do time, qual é a sua missão e para quem ele irá entregar valor, como o cliente, por exemplo.

Em seguida, deve ser planejado o escopo na figura de um Product Backlog: uma lista ordenada e emergente de tudo que precisa ser feito para resolver o desafio em questão. Desta forma, deve-se elaborar uma grande lista com todos os itens centralizados, agregando todas as demandas nas quais são importantes para o projeto ou desafio escolhido.

Vale ressaltar que o foco no cliente é parte essencial da filosofia ágil. Portanto, essa ênfase já deve começar no planejamento do escopo de trabalho de um squad. Squads planejam o seu backlog de entregas por meio da priorização do que gera mais valor ao cliente.

5) Execute de forma ágil

A execução do trabalho acontece por meio de métodos ágeis que permitem a entrega de valor em ciclos curtos de execução, planejamentos periódicos e constante melhoria do time.

Os squads entendem que o feedback do cliente faz parte do seu ciclo de aprendizado, portanto, deixam o escopo flexível para que o time possa priorizar e sempre fazer aquilo que é o mais importante para o cliente.

Trata-se de dar ênfase em sempre antecipar e maximizar o valor que o time pode gerar ao cliente.

Como o Squad aumenta a agilidade da equipe?

Basta observar a forma como o squad é construído. Fica claro como ele torna os processos mais ágeis. Com um grupo menor, principalmente, é eliminada boa parte da burocracia que ocorre nos modelos mais tradicionais de trabalho e gestão de projetos.

Mais um efeito claro do squad é a comunicação. Como ela tende a ser restrita ao time, também com menos pessoas, existem muito menos ruídos. Todo mundo entende claramente o que precisa ser feito, sem a necessidade de tantas reuniões intermináveis.

Também é uma grande vantagem que a equipe se sente mais engajada no projeto e no seu sucesso. A colaboração vai além das habilidades, o que significa que ninguém fica parado por não ter o que fazer. Isso cria um ambiente colaborativo e aumenta a aproximação da equipe.

Por fim, o squad acaba conferindo ao time um grande avanço na execução. É nítido que os times começam a ter uma vazão maior de entrega, gerando valor mais rápido ao cliente.

Gostou de saber mais sobre esse tipo de metodologia ágil? Então não deixe de conferir outros conteúdos a respeito desses métodos no Universo Ágil, a plataforma de ensino do IEEP. Temos uma trilha de conhecimento exclusivamente voltada para este assunto. Clique aqui e confira.

Veja Mais Artigos