BLOG IEEP

Os melhores artigos em
Gestão Ágil e Liderança

4 de março de 2020

Sprint Backlog: O que é e como fazer?

Você conhece o sprint backlog? Este é um dos principais pontos de qualquer sprint e ajuda a equipe a entender melhor o objetivo de cada uma delas.

Se você quer implementar esta metodologia e quer entender mais sobre o assunto, este post vai tirar todas as suas dúvidas sobre este aspecto do scrum! Vamos ver:

  • O que é sprint backlog?
  • Como ele é construído?
  • Como implementar na sua empresa?

O que é o Sprint Backlog?

Basicamente, o Sprint backlog é uma lista de atividades que precisam ser feitas durante uma sprint.

No início de cada Sprint, olha-se para o Product Backlog e “puxa-se” o que será feito no Sprint. Essas “histórias” do Product Backlog, são agora desmembradas em atividades para serem executadas no Sprint (Sprint Tasks).

Evidentemente, é um aspecto crucial, pois indica todas as entregas a serem feitas. Ou seja, além de ser uma forma de organizar as tarefas, são marcos que permitem controlar o andamento do projeto em cada sprint.

Como o Sprint Backlog é construído?

Primeiramente, as tarefas são extraídas do Product backlog, que é elaborado pelo Product Owner (PO).

Ou seja, é uma lista de todas as funcionalidades que são necessárias para um produto. É claro que ele não precisa estar 100% pronto ao começar um projeto, ao longo do tempo ele vai evoluindo, assim como tudo no mindset ágil.

Então, a partir de todas as atividades existentes dentro do product backlog, a equipe seleciona as que se compromete a fazer naquela sprint. Porém, é claro que a equipe não decide isso totalmente sozinha. Existe um alinhamento entre as prioridades do PO, e a percepção da equipe de quanto tempo existe para fazer todas as tarefas necessárias.

Um outro ponto importante é o entendimento de que o Sprint Backlog nada mais é que a priorização das ações a serem feitas. E priorizar é fazer escolhas. Temos que aceitar que não conseguimos entregar tudo, nosso tempo é limitado, e fazer um Sprint Backlog condizente com a realidade da equipe.

Como implementar o Sprint Backlog?

É claro que o sprint backlog não é escrito em pedra, mas a fidelidade ao que foi definido na reunião de planejamento (Planning) é essencial.

No entanto, se durante o gerenciamento da Sprint ou o Product Owner decidir que existe um recurso de valor comercial mais alto que precisa entrar no Sprint, o PO deve usar o procedimento de interrupção.

Se ocorrer uma interrupção que altere drasticamente as prioridades ou o escopo da Sprint e não possa ser tratada como uma interrupção, o PO poderá abortar a Sprint.

Nesse caso, a equipe para, uma nova reunião de Planejamento da Sprint é realizada e uma nova Sprint é iniciada. Isso pode ser extremamente prejudicial para a equipe, de modo que o Product Owner deve ficar muito desconfiado em parar no meio do Sprint.

Ao longo da sprint, o Scrum Master irá facilitar as entregas, incentivando a colaboração, conduzindo as reuniões e ajudando as equipes a melhorarem a produtividade. Isso significa detalhar as tarefas que precisam ser cumpridas, de modo a entender quanto tempo ainda é necessário para cumprir as restantes.

Uma das formas possíveis de fazer esse acompanhamento para uma melhor gestão do tempo é criando um gráfico diário que calcula diariamente o quanto ainda falta para finalizar o backlog: o Gráfico Burndown.

O gráfico Burndown

Com as estimativas de esforço (ou tempo) feitas para as atividades do Sprint Backlog, podemos então fazer um acompanhamento da produtividade da equipe dia-a-dia. Para tal, usa-se o Gráfico Burndown, que consiste basicamente no seguinte:

  1. Marca-se no eixo Y (vertical) o somatório das estimativas de esforço das atividades do Sprint;
  2. Marca-se no eixo X (horizontal) o total de dias de trabalho do Sprint;
  3. Traça-se uma linha reta ligando estes dois pontos (linha tracejada da figura ao lado). Ela representa a meta diária de avanço;
  4. Dia após dia, verifica-se no quadro Scrum as atividades que foram concluídas, e marca-se no Gráfico Burndown a quantidade de esforço restante até o fim do Sprint;
  5. A meta é chegar a zero no final do Sprint.

Grafico Burndown Scrum Sprint Backlog

Entretanto, o maior desafio acaba sendo a estimativa do tempo para completar cada tarefa. Segundo a própria teoria do Scrum, o ser humano é ruim em estimar tempo.

Por isso, originalmente no Scrum, a estimativa do “tamanho” do projeto é feita em termos do esforço despendido, por meio de uma medida relativa e não absoluta! No Scrum, utilizamos uma comparativo entre as entregas do projeto para determinar o esforço de cada uma delas.

Essas estimativas são feitas em números adimensionais, que refletem uma medida subjetiva de esforço. Desta forma, se uma atividade tem esforço 1, e a outra esforço 5, pressupõe-se que a segunda requer cinco vezes mais esforço que a primeira.

Lembre-se, um dos benefícios da metodologia ágil é usar as informações para os próximos sprints. Portanto, construir o Sprint backlog a partir do passado é uma ótima ideia.

O que você achou do Sprint Backlog? Se quiser entender melhor como usar o scrum para organizar a sua empresa e trabalhar de forma mais ágil e eficiente, confira o nosso e-book completo sobre o assunto.

Banner Ebook Scrum

Veja Mais Artigos
Open chat
1
Oi, tudo bem? 😄
Aqui é o Augusto, do IEEP
Tem alguma dúvida? Ficarei feliz em te ajudar!