Blog

Método Kanban: Por onde começar?

Bora entender como começar a aplicar o Método Kanban

 

“Descobri que o Método Kanban é muito mais que o quadro visual Kanban. E agora, como eu faço para implementar na minha rotina?”

Muita gente quando ouve falar sobre Kanban logo associa com o quadro kanban que é muito famoso pelo modelo de “A fazer”, “Fazendo” e “Feito”. Contudo, o que muitas pessoas não sabem é que o Método é muito mais do que este quadro; além disso, sua utilização se estende a uma variedade de outras coisas. Dessa forma, ele pode ser uma parte fundamental da solução dos seus problemas.

Se você acabou de descobrir isso, e quer saber mais, está no lugar certo. E se você já sabia, no entanto, travou na hora de implementar, vamos te revelar qual o segredo para colocar em prática.

Fica aqui que vamos:

  • Fazer uma breve explicação sobre o que é o Kanban
  • Falar dos 6 práticas do Kanban
  • Qual segredo para iniciar a aplicação
O que é o Método Kanban?

Se você é do time que acabou de descobrir que o Kanban não se resume no quadro visual, vamos te explicar brevemente o que é este método.

Baseado no Sistema Toyota de Produção, o Método Kanban foi desenvolvido e oficializado como um método ágil nos anos 2000. Focado na gestão de processos, ele se baseia nos princípios da agilidade, visando melhorar entregas, diminuir sobrecarga e aumentar a fluidez no fluxo de trabalho.

Essencialmente, ele oferece uma abordagem simples para lidar com os processos diários, facilitando a gestão, controle e domínio das entregas.

Normalmente, associamos o Kanban ao quadro, já que o seu principal recurso é a visualização clara do processo. Com esse propósito, utiliza-se um quadro que condensa cada etapa do fluxo de trabalho em colunas. Além disso, cada item, ou seja, as entregas, é representado por cartões que progridem nesse quadro.

Para assegurar a eficácia desse método, ele incorpora 6 práticas essenciais, que serão detalhadas a seguir

As 6 práticas fundamentais do Kanban

Uma vez compreendido o método, exploraremos as 6 práticas que tornam sua implementação real e aprimoram sua eficiência e produtividade.

Visualização do processo

A primeira etapa para iniciar a gestão é compreender nosso fluxo de trabalho e organizá-lo visualmente. Isso implica em entender a sequência das etapas e organizar tudo de maneira ordenada. Nesse ponto, entra o quadro. Cada fase do processo é representada por uma coluna no quadro, enquanto cada tarefa é um cartão. À medida que uma tarefa avança, os cartões movem-se entre colunas.

Limitação do WIP

Quem nunca enfrentou uma etapa sobrecarregada do processo, transformando-se em gargalo? Isso pode ser desafiador na rotina. Para evitar tal problema, o método emprega a prática de limitar o trabalho em progresso (WIP – work in progress). Isso significa estabelecer um máximo de itens para serem trabalhados simultaneamente.

Gerenciar o fluxo de tarefas

Quando queremos eficiência nas nossas entregas, devemos fazer gestão delas. Em outras palavras, é crucial focar no desempenho durante a execução das atividades. Para isso podemos usar de vários recursos como análise de métricas que indicam a performance do nosso processo

Tornar as políticas claras

Se estivermos trabalhando dentro de um processo ou fluxo de trabalho que existem mais pessoas envolvidas, o que geralmente acontece, precisamos ter políticas claras de trabalho. Como precisamos de muita colaboração, interações descoordenadas tendem a se tornarem mais problema que solução. Dessa forma, estabelecemos regras, definimos papéis e elucidamos os acordos de trabalho vinculados ao fluxo.

Ciclos de Feedback

No IEEP, valorizamos a ideia de que “nada nem ninguém evolui sem feedback”. O Kanban compartilha essa perspectiva. Portanto, é crucial agendar momentos para a reflexão e busca por melhorias. Uma prática interessante é a realização de retrospectivas, inspiradas no Scrum.

Melhoria colaborativa

O processo nunca é perfeito, e por isso devemos focar constantemente em melhorias. A colaboração novamente desempenha um papel crucial. Utilize os feedbacks que identificam áreas a serem aprimoradas e trabalhe nelas.

“Se você busca implementar o Método Kanban com eficiência e produtividade, estamos aqui para orientar sua jornada. Entre em contato com nossa equipe!”

Por onde começar a implementar o Kanban?

Embora a teoria seja atraente, a prática nem sempre é tão direta e mágica, concorda? Nós do IEEP compreendemos isso, pois priorizamos a ação.

Se deseja introduzir o Kanban em sua rotina para aprimorar suas entregas, mas está inseguro, revelaremos um segredo crucial. Na verdade, este é um princípio central do próprio Kanban. Ele afirma: “Comece pelo que você já tem! E melhore continuamente.”

Esta dica é fundamental. Mesmo sem profundo conhecimento de métricas, ciclos de feedback, ou conceitos de gestão, inicie com o que possui!

Se sua rotina ou processo apresenta oportunidades de melhoria, já tem o necessário para começar. Documente as etapas, compreenda a sequência, coloque em um quadro (papel, cartolina, Miro, Trello, etc.) e dê início à gestão.

“Mas e se eu não souber meu processo com total clareza?”

Comece pelo que já sabe!

Com o tempo você perceberá que seu quadro não está representando a realidade e pouco a pouco irá adaptá-lo até chegar no processo real, ou ideal.

Então, coragem e bora para prática. Mas não se esqueça, o caminho é tortuoso e precisa de persistência. No entanto, depois de um tempo tudo está fluindo bem e você perceberá como valeu a pena investir tempo

Desejamos uma ótima aplicação do Método Kanban na sua rotina e conte com a gente caso precise ajuda

Ahh, e o uso do Kanban tem mais uma vantagem, ele pode ser uma ferramenta formidável para usar com o Scrum! Quer saber mais? Acesse nosso E-Book e venha conhecer esse framework!

 

plugins premium WordPress